Por Viviane Faver
Especial de NY

Turistas brasileiros injetaram US$1,6 bilhão na economia de Nova York, nos Estados Unidos, em 2017. E a expectativa é de que esse número aumente no próximo ano. Levantamento feito pela empresa oficial de Marketing de Nova York, a NYC&Company, aponta que os gastos por visitante chegaram a aproximadamente US$ 2 mil, levando em consideração que em 2017, 852 mil viajantes do Brasil passearam por NY.
De acordo com o presidente da NYC&Company, Fred Dixon (foto) a ampliação de opções para compras, atrações, exposições, shows da Broadway e hotéis na cidade serão um diferencial e atrairá mais ainda o visitante estrangeiro. “Estamos ansiosos para receber ainda mais brasileiros em Nova York no próximo ano”, avalia.
E para receber bem quem vai conhecer a “Cidade da Maçã”, a empresa anunciou que está se preparando desde já para o próximop ano. Durante evento no Museu de Arte Moderna (Moma), em Manhattan, a empresa de Marketing oficial da cidade lançou a campanha “2019: Um ano monumental”.
Segundo o executivo-chefe da companhia Chris Heywood, a cidade espera em torno de 65,1 milhões de turistas e terá 117,3 mil quartos de hotéis a mais que 2017. “Dos visitantes 79% são por lazer e 21% por negócios”, diz.
Entre as novidades que vão aquecer ainda mais o turismo da cidade no próximo ano está o jardim Hudson Yards, em Manhattan. O local abrigará um deque de observação de 400 metros de altura e contará com espaço comercial e residencial, além de restaurantes, terraços, área verde e o centro cultural The Shed.
Já o MoMA vai ampliar em 30% o espaço para as exposições de arte. Haverá ainda mostras como Harry Potter, que estará aberta entre 5 de outubro deste ano a 27 de janeiro de 2019, no museu New-York Historical Society, e terá desenhos, livros e manuscritos do universo criado por J.K. Rowling. A produção do artista Andy Warhol durante suas quatro décadas de carreira ficará exposta no museu Whitney entre novembro e março de 2019.
A Estátua da Liberdade, um dos pontos turísticos mais populares da cidade, também ganhará um museu, com inauguração marcada para maio do próximo ano. O novo espaço terá vista para o monumento e contará sua história e o que ele representa para os EUA.
Além da alta do público brasileiro, em março deste ano o prefeito de NY, Bill de Blasio, e a NYC&Company anunciaram que 62,8 milhões de viajantes visitaram Nova York no ano passado. Deste total, 49,7 milhões eram turistas domésticos e 13,1 milhões internacionais.