Empresas brasileiras se destacam em evento de tecnologia em Nova York

Empresas brasileiras se destacam em evento de tecnologia em Nova York

Por Viviane Faver
De Nova York

Investimento em tecnologia voltada ao varejo ganha impulso no Brasil e é tema de evento em Nova York, nos Estados Unidos. A americana Zendesk – que desenvolve softwares para atendimento ao consumidor -, ‘ganhou’ 7 mil clientes no Brasil, entre eles empresas como Buscapé, Shopify, Hotel Urbano, Fossil, Airbnb, Uber, Méliuz, Udacity, Resultados Digitais entre outras. E a aposta de crescimento no Brasil é tanta que a Zendesk fez no último dia 17 um evento em Manhattan para debater os rumos do setor de tecnologia voltada à experiência de consumidores com vários segmentos de empresas, inclusive do varejo.
Para o vice-presidente de Marketing da empresa, Jeff Titterton, o Brasil passa por um período de transformação digital e que as empresas estão entendendo a importância de posicionar o cliente no centro do negócio. “A Zendesk vê nisso a oportunidade de auxiliar as organizações nesse processo de automatização e integração do atendimento ao cliente”, disse durante entrevista exclusiva após o Future of Customer Experience, realizado no Center 415. “Estamos em mais de 160 países e o Brasil está entre as nossas dez principais operações no mundo”, declarou o diretor de Marketing para a a América Latina, Marcio Arnecke.
Segundo Tatiana Piloto, da Zendesk Brasil, entre 2014 e 2016, a operação local cresceu cerca de 40%. “Além disso, aumentamos em sete vezes nosso número de clientes nos últimos cinco anos. Entre 2016 e 2017, tivemos também um crescimento de 40% da operação brasileira. Foi o recorde da empresa em qualquer país do mundo naquele período”, comemora. Ela complementa dizendo que em 2017 aumentou em 200% o número de funcionários no Brasil para atender às demandas do mercado e potencializar o processo de expansão no País.

CLIENTES

A Méliuz, startup brasileira que oferece cupons de descontos de lojas online, conta que primeiro avaliou a relação custo-benefício antes de contratar a Zendesk. Segundo Serena Fernandes, coordenadora de atendimento ao cliente, o investimento inicial na época custou US$ 49 por licença. “Tínhamos três atendentes, então aproximadamente totalizou US$147”, contabiliza.
Ela conta que a empresa hoje consegue dar uma resposta às demandas em no máximo 5 minutos. “Os formulários da Zendesk garantem mais agilidade e com isso há aumento na produtividade”, explica. “O nosso tempo de primeira resposta diminuiu 78% e o tempo de solução, 86%. Além disso, 48% dos nossos tíquetes são resolvidos em apenas um contato”, diz Serena.
Outra cliente da Zendesk, Udacity – empresa com dois anos de atuação no Brasil, plataforma online que oferece cursos chamados de nanodegree nas áreas de ciência de dados, inteligência artificial, negócios e programação, utiliza os softwares da Zendesk como ferramenta de suporte aos estudantes e para responder às demandas enviadas pela central de atendimento.
Renata Zacarias, da Udacity Brasil, conta que resolveu executar o piloto de vendas durante a Black Friday no início de novembro de 2017 e que tinha cerca de 20 dias para realizar toda a implementação do sistema, desde a contratação e treinamento dos representantes de vendas até a decisão de todos os fluxos operacionais e ferramentas.
“Nosso investimento em média para a campanha da Black Friday foi de R$ 200 mil. Esperávamos atrair mil novos alunos durante a campanha e conseguimos 2 mil. Nossa equipe do projeto-piloto de vendas gerou cerca de 20% das vendas da Black Friday e a implementação do chat online e ligações foi fundamental para esse sucesso”, relata.
Ela acrescenta que desde a implementação das ferramentas de chat e talk, conseguiu atrair mais de 2 mil alunos através desses canais. Já a equipe de vendas, que utiliza os produtos da Zendesk, contribui por cerca de 30% da aquisição de novos alunos.
Já a empresa tecnologia Resultados Digitais, que desenvolve o software RD Station Marketing para gestão de pequenas e médias empresas, contratou a Zendesk em 2014. “Decidimos pela Zendesk por ser referência entre os operadores de mercado, com isso eles geram um ecossistema de troca e benchmark que valorizamos muito na RD”, segundo Rafaela Blacutt, líder de suporte da empresa.
“Desde que implementamos as soluções da Zendesk a equipe de suporte triplicou de tamanho, além de termos reduzido em mais um dia o tempo de resolução de chamados e aumentamos quase 10% nossa taxa de satisfação”, conta Rafaela.